Governança de TI

Governança de TI é a habilidade da Administração para gerir, mensurar e avaliar o uso dos recursos de TI da empresa em apoio à realização dos objetivos estratégicos da organização.

Liderança, estrutura organizacional e processos são usados para alavancar os recursos de TI para produzir as informações necessárias e levar ao alinhamento do processo, entrega de valor, gestão de risco, uso otimizado dos recursos, sustentabilidade e gestão do desempenho.

Pessoas, processos e tecnologia juntos proveem o sistema de gestão para supervisionar as atividades realizadas e os recursos consumidos para produzir as informações que suportam a realização dos negócios e objetivos estratégicos da organização.

O primeiro passo para uma melhor Governança é o de estabelecer responsabilidades. Isso pressupõe uma análise dos papéis e responsabilidades dentro dos processos utilizados para a tomada de decisões que podem ter impacto sobre a realização dos objetivos estratégicos (responsabilidades, orientação a processos e foco no negócio).

Tomadas de decisão podem ser encontradas em todos os níveis dentro de uma organização. A decisão mais básica é de como usar seu tempo disponível. A boa Governança permitirá o alinhamento das atividades diárias com os objetivos estratégicos e encoraja os indivíduos a executar primeiro as tarefas que podem impactar os objetivos estratégicos, ligando tarefas para as metas das atividades, as metas de processo, metas de TI e os objetivos de negócio da organização. Indivíduos são capacitados com conhecimentos sobre "o que" é esperado e estão livres de descrições de trabalho de "como" para executar as tarefas. Eles são incentivados a determinar a "melhor prática" para a execução dessas tarefas com o objetivo de descobrir o que será melhor para a organização.

Processos são definidos para organizar as atividades de TI de forma a ser eficiente e eficaz. Processos existem em várias camadas dentro da empresa e são influenciadas pela estrutura organizacional e de liderança fornecidos. A Implementação da Governança de TI ocorre nos níveis estratégicos, táticos e operacionais, de acordo com as prioridades das partes interessadas.
Desenvolver capacidades para melhor gerir pessoas, processos e tecnologia, requer a gestão de resultados consistentes com pré-condições mensuráveis. O objetivo é institucionalizar a disciplina e maturidade em processos de TI, de modo a obter maior controle e economia na realização dos objectivos estratégicos.

Tecnologia da Informação tem um impacto significativo sobre Governança corporativa e os processos de negócio de uma organização. Diretores e executivos tem a responsabilidade de manter sistemas eficazes de controle interno, responsabilidade de garantir controles e processos em sistemas, responsabilidade pelo processo de gestão de risco. A responsabilidade de garantir despesas de TI é baseada em sólidos princípios comerciais e não em "instinto estratégico". Conselhos de administração e diretores executivos são agora claramente o ponto focal de Governança corporativa e, portanto, boa Governança de TI.